sábado, 25 de julho de 2009

Maria Madalena



Saramago revisita, no seu Caderno, o tema de Jesus e Maria Madalena http://caderno.josesaramago.org/2009/07/24/um-capitulo-para-o-evangelho/.
Longe de uma complexa trama teológica e de uma porventura inútil discussão sobre a divindade e a incarnação, Saramago converte em serenas palavras a imagem de um ser sensível ao amor. Um amor carnal, directo, desnudado. Como pode ser o amor. Visível e provocante. Humanizado. Transgressor.
Revelação e ascese.
E recordo aqui Maria Gabriela Llansol em Amigo e Amiga:
"Mas como é possível não tocar quem se ama?", pergunta o meu corpo, pois acordei , neste dia de chuva, banhada numa tristeza que se converteu em lágrimas e numa
profunda nostalgia do tal luar quando nós vimos dele, ou corremos para ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário