quarta-feira, 25 de abril de 2012

invocação



invocação




tomámos ali o vento

sobre o rosto

ali bramia o vendaval da manhã desperta

éramos mais do que nós

nos nossos sonhos

já não havia grades entre nós e o mar

o perfeito acorde rompia-nos o peito

como a vaga interior da paixão

éramos então o futuro

a origem

a luz



2 comentários: