terça-feira, 28 de maio de 2013

Esboço de poema


                            Homenagem a Herberto Hélder, no dia da publicação de Servidões



aí estás, despojado de ti


e sobra-te a dor

o teu exílio

sobra-te a luz que estremece nos teus olhos antecedendo o fim

vejo-te

e despeço-me do teu olhar, da tua respiração

os teus dedos agarram-se aos meus dedos

e o teu corpo é agora o meu corpo

neste sangue inútil



Pedro Saborino

Nenhum comentário:

Postar um comentário