segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Para R.M.Rilke





poema incompleto









todas as coisas ressoam a profundidade infinita, todos os elementos se reunem com o mundo
R.M. Rilke

é necessária a poesia? é necessária e urgente a poesia?
os deuses vagueiam por dentro deste cântico funesto e o mundo celebra o efémero, sabemos tudo o que resta de nós, agora mortais,
e as vozes grandiosas já não nos comovem
como o rosto macio do jovem
ou a água vibrante na corda do vento matinal

é então necessária a poesia?
como descreveríamos a paixão das palavras, como ressurgiríamos do nada para o eterno?
como viveríamos assim, em concêntricos círculos de inquietação até ao mistério final?
como diríamos amo-te, ou desejo-te, ou tomo-te na vaga poderosa da carne, sem sucumbir?
como diríamos eu sonho, ou desvendaríamos a luz do poente?

acreditamos no poder da poesia
porque




Pedro Saborino





Um comentário:

  1. Não tenho a certeza da exactidão da frase, mas Jorge de Sena dizia, da poesia, e cito: "A poesia é inútil, mas não conheço nada de mais importante".
    Comovente, este e os outros poemas, seus.
    Abraço.
    JA

    ResponderExcluir